Confraria dos Miados e Latidos há 11 anos atuando na proteção animal

Publicado: Última atualização em 291 visualizações

ONG paulista foi sensibilizada pela Tragédia de 2011 e já ajudou milhares de bichinhos em Nova Friburgo

Desde 2011, a ONG paulista Confraria dos Miados e Latidos desembarcou em Nova Friburgo com a difícil missão de, logo após a tragédia daquele ano, cuidar dos bichinhos que ficaram órfãos de suas famílias. Os voluntários ficaram sensibilizados pela situação dos animais que haviam perdido seus donos. Eram milhares junto ao drama da população que procurava desaparecidos, enterrava os mortos e estava de luto diante de tantas perdas materiais, patrimoniais e pessoais. Os bichinhos acabaram por ficar em segundo plano.

Desde então, a ONG não saiu mais da cidade. A Confraria, atualmente sob a responsabilidade da diretora Evelyne Ferreira, formou um núcleo no município e a cada dia enfrenta situações desafiadoras.

A ONG, além de resgatar animais abandonados e em situação de risco pelas ruas da cidade, reabilita, castra e busca novos lares para eles.

Os animais resgatados passam por avaliação veterinária e recebem todos os cuidados necessários. Em sua maioria, muitos animais estão feridos, subnutridos, com algum tipo de doença ou situação que coloca em risco seu bem estar.

A partir dos diagnósticos inicia-se uma importante e difícil etapa: a de recuperar os animais. Através de doadores, voluntários e simpatizantes, a Confraria tenta reunir recursos para custear o tratamento dos bichinhos. Em sua grande maioria são tratamentos caros e que requerem uma dedicação de praticamente 24h.

Assim que estão recuperados, os animais são castrados. O ato de castrar vai muito além de impedir a reprodução do animal. A castração ajuda no controle de doenças, além é claro de reduzir o índice de abandonos e maus-tratos.

Nesta época do ano, em que as temperaturas são mais baixas em Nova Friburgo, os animais de rua, negligenciados por seus tutores, sofrem com frio, fome e sede. Em muitos casos, são atropelados e mortos.

A ONG também atua para encontrar um novo lar para estes animais, vivem em lares de acumuladores e sofrem agressões físicas. Após serem resgatados pela ONG, a maioria se recupera sem nenhuma lesão, mas muitos que não tiveram a sorte de serem encontrados a tempo carregam as marcas do abandono para sempre.

“Hoje, temos cerca de 30 animais sob a nossa tutela. Todos eles são entregues para adoção castrados, vacinados com duas doses de vacina importada, vermifugados e testados para fiv e felv”, disse Evellyne.

“Para conhecer um pouco mais sobre o trabalho e a história de cada um dos nossos gatinhos, acesse nosso Instagram @cmiadoselatidosfriburgo”, convidou a diretora. Para mais informações, o leitor pode entrar em contato através do número (22) 99732-6975.

2 comentários

Maria Clara Rebel 22 de junho de 2022 - 13:42

A ONG faz um trabalho muito digno e necessário para Friburgo e região. Parabéns pela matéria!

Repetir
Aline Gonçalves Veiga 22 de junho de 2022 - 21:05

A ONG desenvolve um trabalho que tem feito grande efeito benefício na vida dos gatinhos de nossa cidade.

Repetir

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seu nome, e-mail e IP por este website.

Matérias Relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Privacidade

Políticas de Privacidade e Cookies
error: Content is protected !!