Após mais de 20 dias, Smomu deve realizar ação em ocupação no Tiro de Guerra

1435 visualizações

Secretário afirma que Prefeitura concedeu autorizações para “determinados tipos de situação”, mas não especificou quais. Ao portal, chegaram rumores de “patrocinadores” do ato. Turistas teriam reclamado de trio-elétrico na Praça do Suspiro

Desde o dia 2 de novembro, manifestantes que se recusam a aceitar a derrota de Jair Bolsonaro, nas eleições de 2022, têm feito revezamento para acampar em frente ao Tiro de Guerra, na Praça do Suspiro. Além de ocupar parte do território militar, os manifestantes também penduraram faixas e cartazes com os dizeres “Supremo é o povo” e “S.O.S Forças Armadas”, que podem ser caracterizados com cunho golpista. Há ainda, em frente a Igreja de Santo Antônio, um trio elétrico – utilizado nos atos desde o dia 2 – parado no local.

Curiosos sobre o movimento questionam não só a legitimidade da ocupação como as maneiras que estas pessoas estão fazendo para sustentar a posição. A pergunta sobre quem está bancando essas pessoas ainda não foi respondida, mas algumas informações não confirmadas chegaram ao conhecimento do EcoSerrano.

Ao que parece, existem rumores não confirmados que uma pizzaria do distrito de Conselheiro Paulino teria enviado pizzas sem cobrar nada. Há boatos de que um hortifruti também tem enviado alimentos para os manifestantes de forma gratuita. Os rumores também dão conta de que até um padre teria ido ao local para orar com os ocupantes.

Silêncio

Como relatado pelo EcoSerrano, após as eleições o deputado estadual Sérgio Louback rasgou um banner de agradecimento do deputado federal Glauber Braga, porque estava em via pública sem autorização. Alguns dias após o episódio, Louback acompanhou agentes da Smomu em uma operação para retirar outros banners restantes em algumas localidades de Nova Friburgo.

É de conhecimento do público que tanto o deputado quanto o prefeito Johnny Maycon, assim como diversos secretários, manifestaram apoio a Bolsonaro durante as eleições. Chama atenção o silêncio do poder público diante da ocupação do gradil da Praça dos Trovadores, por parte dos manifestantes, de responsabilidade da Prefeitura. Também causa estranheza o silêncio de diversos órgãos de controle e demais autoridades no âmbito jurídico sobre esta situação.

 Durante a coletiva de imprensa sobre o Natal na cidade, na última quinta-feira, 24, o EcoSerrano aproveitou a oportunidade para questionar a Prefeitura sobre a ocupação. A Praça do Suspiro será um dos principais palcos para os eventos de Natal promovidos pelo Executivo. Os investimentos para a decoração de Natal ultrapassaram R$ 2,5 milhões. O secretário da Smomu, Renato Souza, disse que a pasta pretende organizar uma ação na localidade, após mais de 20 dias de ocupação, mas não disse como será esta ação.

“A gente entende a livre manifestação, algumas autorizações foram pedidas, muitas não concedidas. A Secretaria Municipal de Posturas, junto a Guarda Municipal, vai agir naquela situação. Nós nos utilizamos do bom senso, mas terá uma ação específica no local”, confirmou. 

Prejuízos ao turismo

Na ocasião, o secretário tomou conhecimento de que alguns guias turísticos, além de turistas que visitaram a cidade nos últimos dias, reclamaram do veículo de trio elétrico parado em frente a Igreja de Santo Antônio, na Praça do Suspiro. O veículo impede a vista completa da Igreja, tido como ponto turístico e estava exatamente atrás da placa “Eu Amo Nova Friburgo”, muito utilizada para fotos, na Praça do Suspiro.

Diante da fala do secretário de que a maior parte dos pedidos de autorização foram negados, o EcoSerrano entendeu que outros foram concedidos e indagou ao gestor que pedidos foram aceitos. Neste momento, os membros da Prefeitura presentes na Coletiva tentaram encerrar o encontro. Renato então se negou a falar sobre o assunto na ocasião e pediu que o portal fizesse a solicitação de forma oficial e se comprometeu a responder estes questionamentos. Fato que foi testemunhado pela imprensa presente.

O EcoSerrano enviou na manhã desta sexta-feira, um pedido de explicações sobre estas questões, mas até o momento não obteve resposta.

Acesse o grupo de Whatsapp do EcoSerrano através do link: https://chat.whatsapp.com/Ko3N4xTBbHo53tmZ5HtpAb

Redes Sociais do EcoSerrano:
Instagram: @ecoserrano
Facebook: @ecoserranoo
Youtube: EcoSerrano
Ocupação no Tiro de Guerra

11 comentários

Monara ouverney 26 de novembro de 2022 - 06:35

Engraçado esse povo se preocupar com turismo , daqui a pouco ninguém vai poder nem falar se essa ditadura de Torga continua,e naquele local ,só pessoas de bem que querem o bem o Brasil, estive lá várias vezes,e vou continuar indo e vejo todos doando o que dá um da um bolo outro leva suco, outro café e assim com solidariedade e amor pelo Brasil , vão se alimentar e seguindo em frente na luta por um país,justo sem mentiras do , ditadura dos ministros .

Repetir
Adriana Daniel 26 de novembro de 2022 - 10:12

Bom dia Sr Guilherme ALT, autor da pauta acima ! Pelo que temos entendido o povo ao qual o Senhor se reporta em nada tem ferido a lei que a eles é imputada! Percebemos que estão em local determinado por área militar ,eles tem se pronunciado sem nenhum dano à cidade ou a qualquer cidadão que por ali trafega. Pelo contrário, percebemos que pessoas sem nenhum tipo de escrúpulo tem se aproximado desse povo para os difamar e escarnecer dos seus ideais.
Deixa eu te fazer uma pergunta senhor autor da matéria tendenciosa! Onde estava o senhor , o seu portal de notícias e os seus apoiadores quando Nova Friburgo sucumbiu em um mar de lamas?
Esse povo aí que tanto te incomoda é exatamente aquele que sujou no barro, se arriscou em meio aos escombros da cidade para salvar vidas.
Esse povo aí que tanto incomoda o “turismo” é o mesmo que trabalhou incansavelmente para reerguer essa cidade.
Esse povo aí ao qual o senhor denomina de apoiador de um governo derrotado, é o mesmo que luta para que futuramente a sua família tenha o diretos constitucionais ,liberdade de expressão e continue tento o seu prato farto à sua mesa! Ah, esse povo aí também é o mesmo que estende a mão aos moradores de rua e desamparados Venezuelanos que tem chegada à esta cidade!
Mais uma pergunta: O que o senhor tem feito com relação a todas estas pautas por mim descrita?

Repetir
Hiago 26 de novembro de 2022 - 08:56

O Brasil é do povo.
Se não estiverem quebrando ou obstruindo, é constitucional.
O povo fica onde eles quiserem, até dentro do rio.

Repetir
Paulo Sérgio Martins de Melo 26 de novembro de 2022 - 09:05

Bom dia.
A princípio aquela área ali é de domínio militar,.
As manifestações são livres e ordeiras e não são contra a suposta eleição do Descondenado é contra a forma ilícita peculiar deste partido e seus asseclas; a eleição foi ROUBADA; só quem é cego para não ver.

Repetir
Sebastião Salgado Bonan 26 de novembro de 2022 - 09:38

SOS FFAA, SALVEM O BRASIL DO COMUNISMO

Repetir
Sebastião Salgado Bonan 26 de novembro de 2022 - 09:45

NÃO É ATO GOLPISTA, NÃO. SÃO BRASILEIROS HONESTOS, PATRIOTAS, QUE QUEREM UM BRASIL MELHOR, SEM FRAUDES E SEM CORRUPÇÃO, LIVRE DO COMUNISMO, QUEREMOS VIVER EM LIBERDADE, EM PLENA DEMOCRACIA, COM JUSTIÇA E HONESTIDADE, LIVRE DOS QUE UTILIZAM AS INSTITUIÇÕES PARA CAUSA PRÓPRIA… DEUS ACIMA DE TODOS!

Repetir
Marcelo 26 de novembro de 2022 - 11:14

Essa matéria assim como a maioria da mídia insiste em chamar de golpista, o povo ordeiro, trabalhador, que ajuda o próximo, com que intuito?
Seria possível que essa grande parte da mídia apoie o golpe que foi dado no Brasil no dia das eleições ?
Seriam todos cúmplices ou só não conseguem entender o que acontece ?
Muitos questionamentos rondam a população, o que segue é o apoio ao tirano que impôs ao Brasil esse período de exceção, a mídia junto com judiciário tem voz e vez, mais venho lembrar, nós somos dezenas de milhões de pessoas, vocês não irão conseguir nos varrer pra debaixo do tapete e nos botar uma tarja de censurados!

Repetir
Gustavo 26 de novembro de 2022 - 14:14

Aproveitem assim como os soldados que aí ficam e capinem e pinte os paralelos da rua. Desde já agradeço.

Repetir
Letícia F. 26 de novembro de 2022 - 17:25

Tem que tirar essa galera de lá mesmo! Bando de gente que não tem o que fazer. Perdeu, aceita e vai chorar em casa!

Repetir
Alexandre Campos 27 de novembro de 2022 - 11:58

Lá é uma área militar. As pessoas não estão infringindo nenhuma lei. Só quem pode exigir a saída dessa pessoas de lá é o comando do TG. Já o trio elétrico atrapalhando, estou de acordo.

Repetir
Adir leite 28 de novembro de 2022 - 15:44

O idiota de Guilherme, deve ter uma memória muito seletiva. Ele, o Guilherme, está se esquecendo que o povo petista se plantou lá, em Curitiba, por 580 dias, enquanto o seu ladrão mor estava cumprindo parte de sua pena por roubar o país até, que esse stf, o tirasse de lá prá dar o golpe de uma eleição roubada.
Guilherme, vá tomar vergonha nessa cara de idiota que vc É !

Repetir

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seu nome, e-mail e IP por este website.

Matérias Relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Privacidade

Políticas de Privacidade e Cookies
error: Content is protected !!