Projeto Ambiental abre 50 vagas e pagará bolsa-auxílio a jovens entre 16 e 24 anos

91 visualizações

As inscrições já estão abertas. Projeto vai capacitar jovens para entrar no mercado de trabalho formal

A Prefeitura de Nova Friburgo, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável, em parceria com o Governo do Estado,  está com inscrições para as aulas do projeto “Ambiente Jovem”, maior programa ambiental do país, cujo objetivo é capacitar os jovens para entrar no mercado de trabalho formal.

Para realizar as inscrições, os interessados devem acessar o site da Prefeitura – www.novafriburgo.rj.gov.br – e preencher seus dados pessoais. O projeto é aberto a jovens de 16 a 24 anos, que contarão ainda com uma bolsa-auxílio de R$ 200.

Os encontros acontecerão semanalmente no Centro de Educação Ambiental (CEA), que fica na sede da Empresa Brasileira de Meio Ambiente (EBMA), no bairro Córrego Dantas.

“A iniciativa permitirá que esses jovens conheçam e empreendam alternativas de renda a partir de ações positivas para o ambiente. Com o projeto, os jovens terão a oportunidade de aprender e assimilar questões cada vez mais pertinentes no que se refere ao meio ambiente e nossa relação com ele, podendo se tornar multiplicadores dessa informação, reproduzindo com suas próprias visões o conteúdo assimilado, envolvendo os familiares, moradores do seu bairro e colegas de escola”, destacou Andréa Duque Estrada, secretária municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável.

As aulas serão ministradas por uma equipe capacitada (com total apoio e colaboração da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável), nas quais serão apresentados conteúdos de educação ambiental, bem como oferecidas experiências práticas e saídas externas aos alunos.

E como Nova Friburgo é um dos Núcleos de Pertencimento (NUP) do programa estadual, o Município contará com duas turmas de 25 alunos, totalizando 50 jovens beneficiados pelo projeto, que contempla não apenas a parte educacional, mas também aspectos sociais. A carga horária será de quatro horas semanais, sendo uma turma na parte da manhã e outra no turno da tarde, de forma a conciliar as atividades do projeto com os horários das aulas nas escolas.

As aulas serão práticas em formato de oficinas de arte-educação e elaboração e execução dos planos de intervenção, levando em conta a realidade do Município. Os eixos temáticos do curso serão: bioma da Mata Atlântica, água, florestas, mudanças climáticas, ciclo de vida dos produtos, sustentabilidade e cidadania.

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seu nome, e-mail e IP por este website.

Matérias Relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Privacidade

Políticas de Privacidade e Cookies
error: Content is protected !!