Servidora de Macuco confirma presença em atos de Brasília e se defende em vídeo

439 visualizações

“Fui até Brasília, subi a rampa e estive em cima do Congresso porque estão quebrando a nossa Constituição”, disse na publicação. Vídeo foi compartilhado em modo público por amigos.

Na manhã desta quinta-feira, 12, a servidora pública de Macuco-RJ, Luanna Longo, publicou um vídeo, compartilhado por amigos nas redes sociais em modo público, na qual confirmou ter participado dos atos considerados golpistas pelas principais autoridades do país, no último domingo, 8, em Brasília-DF. Luanna também fez parte dos manifestantes que por dois meses ocuparam o Tiro de Guerra, em Nova Friburgo, na Praça do Suspiro.

No vídeo, Luanna afirma que não fez nada de errado e que subiu no Congresso para orar pelo país. “Sou totalmente contra qualquer ato de vandalismo e qualquer coisa que saia fora da nossa Constituição Federal. Fui até Brasília, subi a rampa e estive em cima do Congresso porque estão quebrando a nossa Constituição. Coloquei meu joelho em cima daquele piso, fiz uma oração, pedi a Deus que proteja o nosso país e livre nosso país de pessoas maldosas.”, disse a servidora de Macuco.

Ao ser identificada, Luanna teria sido vítima de ameaças e alvo de xingamentos, nas redes sociais. Ainda no vídeo em que justifica sua participação nos atos, a servidora alega que não fez nada de errado e ressaltou que um patriota não quebra patrimônio público.

“Tenho provas de tudo que eu fiz não foi nada de errado. Em momento algum entrei em qualquer tipo de repartição pública, simplesmente fiquei em volta das bacias (Congresso Nacional) lá em cima e desci. Por favor, parem de me caluniar. meus advogados já estão com o nome de pessoas que estão me ameaçando. Peço que parem. Não quero abrir processo contra ninguém. Sou uma cidadã de bem, sou patriota. Um patriota não quebra patrimônio público. Jamais um patriota de verdade faz uma covardia. A minha luta é contra as covardias”.

A servidora ainda disse atuar na causa animal e ficou triste quando soube que um cavalo havia sido ferido durante os protestos. Luanna ainda escreveu que, como profissional de saúde, é conhecida pelo carinho e respeito com que trata os pacientes e que sua conduta profissional não está em questão.

Canal para denúncias

Na última segunda-feira, 9, o Ministério da Justiça criou um canal para que a população ajude a identificar os manifestantes presentes no ato em Brasília. Para enviar dados e detalhes os cidadãos e cidadãs podem usar o endereço [email protected].

Redes Sociais do EcoSerrano:

Grupo de Whatsapp 2 
Grupo de Whatsapp 1 (lotado) 
Instagram: @ecoserrano
Facebook: @ecoserranoo
Twitter: @serrano_eco

Youtube: EcoSerrano

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seu nome, e-mail e IP por este website.

Matérias Relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Privacidade

Políticas de Privacidade e Cookies
error: Content is protected !!