Saúde Municipal: “Esse prefeito é um moleque”, diz vereador

Publicado: Última atualização em 168 visualizações

Em sessão na Câmara, Marcinho Alves propôs investigação “para ver quem está falando a verdade”. Vereador acusa Município de coagir testemunhas e tentar abafar o caso 

O clima segue tenso entre o vereador Marcinho Alves e o prefeito Johnny Maycon. Na última terça-feira, 6, durante a 56ª Sessão Legislativa, em seu momento de fala, Marcinho fez duras críticas ao chefe do Executivo. O parlamentar ainda pediu à Comissão de Ética da Câmara Municipal que abrisse abrir um processo para cassar seu mandato ou para provocar um impeachment do Prefeito, por conta das denúncias investigadas pelo Ministério Público, contra o Município, caso uma das partes estivesse mentindo.

Na última sexta-feira, 2, o vereador Marcinho Alves, tornou pública a investigação do Ministério Público Estadual e Federal a respeito de um suposto caso de corrupção envolvendo a Secretaria de Saúde.

Segundo o vereador, um setor da pasta, com a ciência da Secretária de Saúde, Nicole Cipriano, estaria beneficiando uma empresa privada e lesando o erário. A prática teria ocorrido de novembro de 2021 a julho deste ano.

No último final de semana, o Prefeito Johnny Maycon, respondeu a denúncia por meio de um vídeo e acusou Marcinho de querer angariar votos para sua candidatura a deputado federal. Johnny pediu ainda para que o parlamentar apresentasse as provas da denúncia e teria dado a entender que não tinha conhecimento do caso.

Durante a sessão legislativa, um exaltado Marcinho denunciou uma suposta tentativa da Prefeitura em abafar o caso.

“Os servidores (que denunciaram) estão sendo coagidos, estão sendo afastados desse setor. Marcaram uma reunião em que a pessoa que está sendo denunciada por mim, que lidera esse esquema, pediu apoio dos advogados da prefeitura e pediu apoio do Prefeito. Isso é gravíssimo. Encaminhamos o pedido de afastamento ao Ministério Público porque essa pessoa está atrapalhando a investigação”, acusou o parlamentar.

Em seguida, Marcinho mostrou-se decepcionado com o Prefeito por questionar a veracidade da denúncia. “Depois que eu fiz a denúncia o esquema acabou. Foram oito meses lesando o erário e o valor ainda não foi possível calcular. Tudo isso com provas, fotos, documentos, muito bem encaminhados. Não tem como escapar. O que entristece muito foi o vídeo do prefeito Johnny Maycon.”.

Marcinho continuou a fala e provocou os colegas parlamentares a abrirem um processo contra o próprio vereador, caso seja comprovado que fez uso do MPRJ para se promover. “A Câmara vai ter que se manifestar. Vai ter que abrir uma apuração contra mim, caso esteja falando mentira ou contra ele (Prefeito) se estiver mentindo. Ele jogou o meu nome na lama.”.

“Ele foi infeliz”, disse Marcinho

De acordo com o vereador, o MPRJ deu o prazo para que até esta sexta-feira, 9, a Prefeitura se manifeste e disse que tentou alertar o chefe do Executivo diversas vezes sobre a Secretária, Nicole Cipriano. Diante das negativas, resolveu bloquear o Prefeito das redes sociais. 

“Seja vereador, prefeito, vice-prefeito, secretário, quem estiver envolvido em esquema eu vou denunciar. Eu te alertei. Nas minhas páginas e whatsapp eu coloco pessoas de bem. Ele (Prefeito) foi muito infeliz. Aliás, ou ele foi infeliz ou ele foi enganado.”, alertou Marcinho.

“Falar que eu estou querendo me promover para política, é grave. Eu abri mão do apoio do Prefeito há muito tempo. Eu não quero apoio de um governo que está envolvido com corrupção. A Secretária de Saúde vai ser afastada pela Justiça. Se eu estou mentindo, abra uma denúncia e um processo contra mim. Não posso dar detalhes porque corre em sigilo e a vida das testemunhas corre perigo. É uma máfia que pode tirar a vida de uma pessoa que está colaborando com a denúncia”, ressaltou o vereador.

Vereador propõe encontro com promotores para atestar denúncias

O parlamentar, muito exaltado, voltou a pedir que o Legislativo investigasse o conteúdo das denúncias para mostrar quem estaria dizendo a verdade. Marcinho sugeriu ainda que a Câmara Municipal se encontrasse com os promotores de justiça para esclarecer quaisquer dúvidas.

“Priscila (Pitta), você é a presidente da Comissão de Ética. Abra uma denúncia contra mim, mas abra também um processo de impeachment contra o Prefeito se a denúncia for verdadeira, porque ele está prevaricando. A denúncia chegou e não tomaram medida nenhuma. A Prefeitura tem que trabalhar em conjunto com o MP, não pode abafar a denúncia. O prefeito não pode ser leviano comigo. Vamos olhar as provas, as testemunhas e se eu estiver agindo de má fé, cassem o meu mandato. Mas se for o Prefeito, cassem o mandato dele. Eu avisei a ele. Falei para tomar cuidado com a Secretária de Saúde”. 

Ao final da fala, Marcinho chegou a chamar o prefeito de moleque. “As denúncias chegaram a mim em julho. Não foi quando estava como secretário de Assistência Social e Governo. Não prevariquei de pegar coisas do passado, pelo contrário. Quando estava Secretário, eu duvido se não tomaria uma atitude e ainda informaria para a mídia. Jamais iria abafar algo tão grave como esse. Esse cara aqui tem caráter e esse Prefeito é um moleque.”.

Sem resposta

O EcoSerrano entrou em contato com o Prefeito Johnny Maycon, por mensagem de Whatsapp, e com a Subsecretaria de Comunicação da Prefeitura para pedir esclarecimentos e um posicionamento a respeito da fala do vereador Marcinho Alves. Até o fechamento desta reportagem, o portal não obteve retorno.

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seu nome, e-mail e IP por este website.

Matérias Relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Privacidade

Políticas de Privacidade e Cookies
error: Content is protected !!